Minha musica no youtube

http://www.youtube.com/watch?v=sT9peeVg3ZA

Larva

Larva
me desculpe mamãe(eu não sou o que você quer)

Lixo

Lixo
Você tem orgulho disso mamãe? (verme sangrento) sou seu filho querido...(a porra do monte de bosta)...o rato infectado...(foda-se)deixe-me apodrecer

Sou uma bosta

Sou uma bosta
Caí no buraco da desgraça...Mãe eu te odeio...Voce é tão vagabunda...Voce me matou...(vadia desqualificada)...eu vou...vou dividir meus demônios com você...(eu estou perturbado)...e estou sangrando...(sou uma bosta)...grito com vontade...cresci com marcas na cabeça...(é fácil abrir as pernas mamãe?)...insignificante...Prostituta você é...Fodendo com os seus buracos...Sou seu filho destruído...(com ódio nos olhos...)...mamãe querida(meu verme sangrento)...você não vê isso?...você não vê esse garoto?...você não vê porra nenhuma...você não pode chupá-lo?...mamãe....querida PUTA....(líquido dos meus tumores)......FODA-SE COM SUA FÉ E SUAS DORES...EMPURRE ESTA PORRA DE BOSTA PARA DENTRO.....ESTOU MORTO EM VOCE

mascara de vômito

mascara de vômito
minha ânsia...meu prazer....

Tolo insignificante

Tolo insignificante
Aos olhos do pai...a tortura e a desonra...morando em seu interior...

Blind (Máscara, viseira para animal)

Blind (Máscara, viseira para animal)
Coceira insuportável... Eu cortei as minhas feridas... Dor sobre dor.... Pontos que ligam se soltam. Eu sou o que você vê? Hospitalidade gentil... Palavras fracas.... Eu estou me salvando... Eu estou me matando ... Cada vez mais forte Cada vez mais fraco. Eu fiz o que todos mandaram. (Coitadinho de mim) Pobre animal... Sacrifico minhas lembranças em busca de uma palavra... Hoje eu acordei e não me vi... Palmas e palmas... A vida me deixou a dor....

segunda-feira, 8 de março de 2010

Intrépidos

Desânimo repugnante,
Reminiscência ilustrativa.
Tente resolver
(Venha comigo)
Essa é a verdadeira história,
Viajando nas palavras de um indeciso.
Escuridão ou aprisionamento?
Dúvidas de um excêntrico ilusionista.
Inexpressível, inexeqüível.
Este é meu caminho.
Pregos...
Buracos...
(Não tenha dúvidas)
Alfinete os pés...
O começo é confuso.
As regras nunca são aceitas.
Desvio de conduta.
(Novas vozes)
Inexplicáveis...
Atentar, enlouquecer,
Permanecer, escorrer,
Perfurar, suceder,
Implorar, atentar,
Enlouquecer.
Essa luz violenta...
Todas as promessas.
(Desmatamento)
Seja como eu...
Como eu seja eu...
Seja eu como você...
Sejam nós como todos...
Sejam todos como nós...
Melífluos subordinados,
Intrépidos, surreais,
Medíocres risíveis,
Patéticos anormais.

Um comentário:

  1. poh fabinho aqui e a bia sua poesia tão d+
    conmtinue escrevendo

    ResponderExcluir